terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

19 Termos mais usados na tecnologia Bitcoin (Glossário)

19 Termos mais usados na tecnologia Bitcoin (Glossário)

A tecnologia da Criptomoeda é bastante técnica e utiliza expressões muito complexas do universo computacional, a grande maioria das pessoas irá utilizar dinheiro digital no futuro sem entender nada de seu funcionamento, no entanto você pode aprofundar-se no assunto e descobrir esse fascinante mundo dos avanços da criptografia distribuída.

Este glossário rápido contém muitos dos termos relacionados ao bitcoin que são usadas durante todo o tempo na internet. Recomendamos que favorite essa seção para ter uma referência rápida, caso necessário.


LISTA DE TERMOS


1 - Endereço


Um endereço bitcoin se parece com: 

1DSrfJdB2AnWaFNgSbv3MZC2m74996JafV

Ele consiste de uma sequência de letras e números começando com um "1" (número um). Assim como você pede para alguém enviar um email para seu endereço de email, você pediria a outras pessoas para enviarem bitcoin para seu endereço bitcoin.

2 - Bip


Bitcoin Improvement Proposals (Propostas de Melhoria Bitcoin). Um conjunto de propostas que membros da comunidade bitcoin têm feito para melhorar o bitcoin. Por exemplo, BIP0021 é uma proposta para melhorar a estrutura do Identificador Uniforme de Recursos (URI) do bitcoin.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Dinheiro Digital: Como funciona o Bitcoin...

Como funciona o bitcoin

O sistema bitcoin, diferente dos tradicionais sistemas bancários e de pagamentos, é baseado em uma confiança descentralizada. Ao invés de uma autoridade central confiável, no Bitcoin a confiança é alcançada como uma propriedade emergente das interações dos diferentes participantes no sistema bitcoin. 

Através do rastreamento de uma transação através do sistema bitcoin observamos como ela se torna "confiável" e aceita pelo mecanismo de consenso distribuído da rede bitcoin para ser finalmente gravada na blockchain - o livro-razão distribuído que contém todas as transações.

Cada exemplo é baseado em uma transação real ocorrida na rede bitcoin, simulando as interações entre os usuários (Joe, Alice e Bob) ao enviarem fundos de uma carteira para outra. Iremos usar um site blockchain explorer para visualizar cada etapa. Um site block explorer (ou explorador de
blockchain) é um aplicativo web que opera como um motor de busca de operações de bitcoin, que permite ao usuário verificar transações, endereços e blocos, além de ver as relações e fluxos entre eles.

Alguns dos exploradores de blockchain mais populares:

Blockchain info
Bitcoin Block Explorer
Insight
Blockr Block Reader

Cada um destes sites possui um sistema de busca que pode verificar um endereço, hash de transação ou número do bloco e encontrar o dado equivalente na rede bitcoin e na blockchain. Com cada exemplo, iremos fornecer uma URL que o levará diretamente para a entrada relevante, de forma que você possa estudar o assunto detalhadamente.

Conheça qual a origem do Bitcoin e quem o inventou

Origem do bitcoin satoshi

O Bitcoin foi inventado em 2008 com a publicação de um documento intitulado "Bitcoin: Um Sistema de Dinheiro Eletrônico Ponto-a-Ponto" ("Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System" em inglês), escrito por um autor sob o pseudônimo de Satoshi Nakamoto. Nakamoto combinou várias das invenções anteriores tais como b-money e HashCash para criar um sistema de dinheiro eletrônico completamente descentralizado que não dependesse de uma autoridade central para a emissão de moeda ou para a liquidação e validação de transações. 

A principal inovação foi usar um sistema de computação distribuído (chamado algoritmo de "prova de trabalho" ou "proof of work") para conduzir uma "eleição" global a cada 10 minutos, permitindo à rede descentralizada chegar em um consenso sobre o estado das transações. Isto resolve de forma elegante o problema de gasto duplicado, onde uma única unidade de moeda poderia ser gasta duas vezes. Antes do Bitcoin, o problema de gasto duplicado
era uma fraqueza do dinheiro digital, e sua solução envolvia a transmissão e verificação de todas as transações através de uma entidade central.

A rede bitcoin surgiu em 2009, baseada em uma implementação de referência publicada por Nakamoto e desde então revisada por muitos outros programadores. A computação distribuída que proporciona segurança e robustez ao bitcoin cresceu exponencialmente, e agora excede a capacidade combinada de processamento dos principais supercomputadores do mundo. 

VALORIZAÇÃO


Em 2014, o valor de mercado do bitcoin era estimado entre 5 e 10 bilhões de dólares americanos, dependendo da taxa de câmbio entre o bitcoin e o dólar. A maior transação processada até 2014 pela rede foi de US$ 150 milhões, transmitida instantaneamente e processada sem nenhuma taxa.

Satoshi Nakamoto afastou-se do público em abril de 2011, deixando a responsabilidade pelo desenvolvimento do código e da rede nas mão de um animado grupo de voluntários. A identidade da pessoa ou pessoas por trás do bitcoin ainda é desconhecida. No entanto, nem Satoshi Nakamoto nem
qualquer outra pessoa exerce controle sobre o sistema bitcoin, que opera baseado em princípios matemáticos totalmente transparentes. A invenção em si é revolucionária e já criou um novo campo de estudos nas áreas da computação distribuída, economia e econometria.

Uma Solução para um Problema de Computação Distribuída 


O invento de Satoshi Nakamoto é também uma solução prática para um problema que até então não estava resolvido na computação distribuída, conhecido como o "Problema dos Generais Bizantinos". Em resumo, o problema consiste em tentar tomar uma decisão através do intercâmbio de informações sobre uma rede pouco confiável e potencialmente comprometida. A solução de Satoshi Nakamoto, que utiliza o conceito de prova de trabalho (proof-of-work) para alcançar o consenso sem uma autoridade central confiável, representa um enorme avanço na ciência de computação distribuída e possui amplas aplicações além da ser um meio de pagamento. Tal solução pode ser usada para alcançar consenso em redes descentralizadas para provar a honestidade de eleições, loterias, registros de bens, notarização digital e mais.

Usos do Bitcoin, Seus Usuários e Suas Histórias


Bitcoin é uma tecnologia usada para representar dinheiro, que é fundamentalmente uma linguagem para a troca de valor entre pessoas.  

Conheça as histórias de pessoas que estão usando bitcoin e alguns dos usos mais comuns da moeda e do protocolo e os usos do dinheiro digital na vida real e como eles se tornaram possíveis por meio das várias tecnologias que são partes do bitcoin.

Varejo de baixo valor nos Estados Unidos


A Alice mora na área norte da baía da Califórnia. Ela ouviu falar sobre o bitcoin através dos seus amigos e quer começar a usá-lo. Iremos acompanhar a história de como ela aprende a respeito do bitcoin, adquire algumas moedas e então gasta alguns de seus bitcoins para comprar uma xícara de café no Bob’s Café em Palo Alto. Esta história irá nos apresentar ao software, às casas de câmbio e
transações básicas desde a perspectiva de um consumidor do varejo.

Varejo de produtos de alto valor nos Estados Unidos


A Carol é dona de uma galeria de arte em San Francisco. Ela vende pinturas caras por bitcoin. Esta história nos vai apresentar os riscos de um ataque de consenso "51%" para varejistas de produtos de alto valor.

Serviços de contratos internacionais


O Bob, o dono da cafeteria de Palo Alto, está montando um novo website. Ele contratou um programador web indiano, o Gopesh, que mora em Bangalore, Índia. O Gopesh aceitou ser pago em bitcoin. Esta história vai examinar o uso do bitcoin para a terceirização, contratos de serviços e transferências bancárias internacionais.

Doações beneficentes


A Eugênia é a diretora de uma instituição de caridade para crianças nas Filipinas. Recentemente ela descobriu o bitcoin e quer usá-lo para alcançar um grupo completamente diferente de doadores locais e estrangeiros para financiar sua instituição de caridade. Ela também tem investigado formas de usar o bitcoin para rapidamente distribuir os fundos nas áreas necessitadas. Esta história irá mostrar o uso do bitcoin para a angariação de fundos através de fronteiras e moedas e o uso de um registro contábil aberto para a transparência de organizações de caridade.

Importação e exportação


O Mohammed é um importador de eletrônicos em Dubai. Ele vem tentando usar o bitcoin para comprar eletrônicos dos Estados Unidos e da China para importação aos Emirados Árabes Unidos e assim acelerar o processo de pagamentos para as importações. Esta história irá mostrar como o bitcoin pode ser usado para grandes pagamentos internacionais B2B entre negócios de grande porte atados a mercadorias físicas.

Minerando bitcoins


O Jing é um estudante de engenharia de computação em Shanghai. Ele possui uma aparelhagem de "mineração" para minerar bitcoins, usando suas habilidades de engenharia para complementar sua renda. Esta história irá examinar a base "industrial" do bitcoin: o equipamento especializado usado
para proteger a rede bitcoin e emitir nova moeda.

Cada uma dessas histórias se baseia em pessoas reais e indústrias reais que atualmente usam bitcoin para criar novos mercados, novas indústrias e soluções inovadoras para os problemas econômicos globais.

COMO COMEÇAR


Investimento dinheiro digital bitcoin

Para participar da rede bitcoin e começar a usar a moeda, tudo que um usuário precisa fazer é baixar um programa ou usar um aplicativo web. Como o bitcoin é um padrão, há muitas implementações do software de cliente bitcoin. Também há uma implementação de referência, conhecida como o cliente Satoshi, que é gerenciado como um projeto de código aberto por uma equipe de desenvolvedores e provém da implementação original escrita por Satoshi Nakamoto.

3 Principais tipos de clientes bitcoin


Cliente completo


Um cliente completo, ou "nó completo", armazena todo o histórico de transações de bitcoins (cada uma das transações de todos os usuários, desde o começo), gerencia as carteiras dos usuários e pode iniciar transações diretamente na rede bitcoin. Isto é similar a um servidor de email independente,
no sentido de que ele trata de todos os aspectos do protocolo sem depender de quaisquer outros servidores ou serviços de terceiros.

Cliente compacto


Um cliente compacto armazena a carteira do usuário, mas depende de servidores mantidos por terceiros para ter acesso às transações e à rede Bitcoin. O cliente compacto não guarda uma cópia completa de todas as transações e portanto precisa confiar nos servidores de terceiros para validar
transações. É similar a um cliente de email autônomo que se conecta a um servidor de email para acessar uma caixa de emails, no sentido de que depende de um terceiro para interagir com a rede.

Cliente web


Os clientes web são utilizados através de um navegador web e armazenam a carteira do usuário em um servidor mantido por um terceiro. Isso é similar ao webmail no sentido em que eles dependem completamente de um servidor de terceiros.

Clientes móveis

("smartphones, clientes para bitcoin"Os clientes móveis para smartphones, tais como aqueles baseados no sistema Android, podem operar tanto como clientes completos, quanto como compactos ou web. Alguns clientes móveis se sincronizam com um cliente web ou de PC, proporcionando assim uma carteira multiplataforma entre múltiplos dispositivos, mas com uma fonte comum de fundos.

A escolha do cliente bitcoin depende de quanto controle o usuário quer sobre os fundos. Um cliente completo irá oferecer o máximo nível de controle e independência do usuário, mas, em compensação, deixa a responsabilidade pelos backups e pela segurança nas mãos do usuário. No outro extremo de
opções, um cliente web é o mais fácil de configurar de de usar, mas, em compensação, introduz um risco adicional, já que a segurança e o controle são compartilhados com o usuário e o dono do serviço web. 

Se um serviço de carteira web é comprometido, como muitos já foram, os usuários podem perder todos os seus fundos. Por outro lado, se os usuários tiverem um cliente completo sem os backups adequados, eles podem perder todos os seus fundos por causa de um contratempo do computador.

CONCLUSÃO


Você aprendeu mais sobre a origem do Bitcoin e como funciona seu projeto de código protocolo aberto, promovendo uma das mais revolucionárias inovações tecnológicas dos últimos tempos, que irá mudar drasticamente a forma com a sociedade interage com o dinheiro.

Esse é um trecho do livro: Mastering Bitcoin de Andread Antonopoulos.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Mastering Bitcoin: Download grátis do livro guia do Bitcoin (Andreas Antonopoulos)

Mastering Bitcoin, download pdf portugues (Andreas Antonopoulos)

Andreas M. Antonopoulos é um grego especialista em segurança da informação atualmente reside na califórnia, empresário e autor de um podcast sobre tecnologia e Bitcoin. 

Atua no ensino sobre a Ciência de Moedas Digitais na University of Nicosia e escreveu recentemente o livro: Mastering Bitcoin, um guia completo que explica o que são criptomoedas, como funcionam e o que podemos esperar delas.

O livro você pode baixar logo abaixo.

💂 SOBRE O AUTOR


Antonopoulos é consultor em várias startups relacionadas com bitcoin e anfitrião permanente do podcast do Talk Talk Bitcoin. Ele serviu como chefe do comitê anti-pobreza da Fundação Bitcoin até 2014, mesmo ano em que ingressou no Blockchain.info como oficial chefe de segurança.